Links de Acesso

Polícia angolana reforça patrulhamento da fronteira com a RDC

  • Redacção VOA

Ambrósio de Lemos garante tratamento humanitário aos refugiados

Comandante da PN quer evitar a entrada de grupos armados no território

A Polícia Nacional de Angola (PN) reforçou o patrulhamento da fronteira com a República Democrática do Congo (RDC) para evitar a entrada de grupos armados no seu território.

A informação foi avançada nesta terça-feira, 18, pelo comandante-geral da PN, Ambrósio de Lemos, à rádio pública, RNA.

"Nós não podemos ficar impávidos, estamos a tomar as medidas de contenção para que não haja penetração de forças armadas para dentro do nosso país", garantiu Lemos, indicando que os refugiados congoleses estão a ter um “tratamento humanitário”.

Como a VOA revelou na segunda-feira, 17, autoridades da província da Lunda Norte informaram que mais de 9.200 refugiados da RDC procuram refúgio no leste de Angola, em fuga dos conflitos internos nas regiões de Cassai, naquele país vizinho.

Neste momento, há cerca de 3.200 cidadãos do país vizinho no Centro de Acolhimento de Mussungue, das quais cerca de 1.400 são crianças.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG