Links de Acesso

Polícia malaia confisca milhões de dólares em dinheiro e bens do antigo primeiro-ministro


Amar Singh mostra fotografia de alguns bens confiscados

Entre os bens constam duas mil jóias, 567 bolsas, 423 relógios e 234 pares de óculos de sol

A polícia da Malásia diz que confiscou cerca de 275 milhões de dólares americanos em dinheiro, jóias e bolsas de luxo em buscas efectuadas nas propriedades ligadas ao ex-primeiro-ministro Najib Razak.

O chefe da divisão de crimes comerciais da polícia, Amar Singh, deu aos repórteres um inventário dos itens confiscados, nesta quarta-feira, em Kuala Lumpur, no que chamou de maior apreensão da história do país.

Entre os bens constam duas mil jóias, 567 bolsas, 423 relógios e 234 pares de óculos de sol.

Singh diz que o item mais caro é um colar no valor de mais de um milhão de dólares.

Os bens foram confiscados em, pelo menos, seis propriedades ligadas a Najib, que está a ser investigado por alegações de apropriação do fundo soberano, que criou quando estava no cargo.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos diz que 4,5 mil milhões de dólares americanos foram saqueados do referido fundo, e uma parte terá sido depositada em contas bancárias pessoais de Najib.

O escândalo levou à colossal derrota eleitoral, no mês passado, da coligação da Frente Nacional de Najib, que governou a Malásia desde a independência em 1957.

Desde a sua saída do poder, Najib está impedido de deixar a Malásia e foi interrogado pela agência anti-corrupção do governo junto com sua esposa, Rosmah Mansor.

Najib recusa qualquer envolvimento em corrupção, mas o novo governo diz que vai continuar com a investigação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG