Links de Acesso

Polícia e manifestantes em novos confrontos em Hong Kong


China acusa Grâ Bretenha de interferência nos assuntos internos do território

Em Hong Kong a policia disparou gaz lacrimogéneo contra manifestantes em dois locais diferentes do território, nomeadamente na área de Shui Poe e na zona comercial de Causeway Bay.

Os incidentes marcam o décimo fim de semana consecutivo de confrontos entre a polícia e manifestantes mergulhando o território na sua mais grave crise no que é visto como uma sério desafio ao presidente chinês Xi Jinping.

Entidades oficiais chinesas manifestaram, entretanto, o seu desagrado pelo facto do ministro dos negócios estrangeiros britânico Dominic Raab ter mantido conversações telefónicas com a dirigente do território Carrie Lam sobre as manifestações.

Uma porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros chinês disse que a China “exige solenemente que a parte britânica ponha fim imediato a todas as acções que interferem nos assuntos de Kong Kong e nos assuntos internos da China”.

Durante o dia de ontem registaram-se confrontos através do território com os manifestantes a usarem táticas de guerrilha para bloquearem ruas, ocuparem a terminal do aeroporto e marcharem em diversas zonas.

As manifestações iniciaram-se em Junho para protestar contra um projecto de lei que iria permitir a extradição de pessoas acusadas de crimes para a China.

O governo suspendeu a introdução da lei, mas recusa-se a anula-la definitivamente e a aceitar exigências dos manifestantes para a criação de uma comissão independente para investigar alegada brutalidade policial

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG