Links de Acesso

PM cabo-verdiano disponível para mediar crise na Guiné-Bissau

  • Redacção VOA

Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde

Ulisses Correia e Silva revelou sua intenção ao secretário-geral das Nações Unidas

O primeiro-ministro de Cabo Verde garantiu que o seu país aposta seriamente na presidência da CEDEAO e que tem o apoio garantido de muitos países.

Fontes bem informadas revelaram que os Estados Unidos terão manifestado a Ulisses Correianuma reunião esta semana em Washington ver com bons olhos a intenção de Cabo Verde em assumir a presidência da CEDEAO.

Questionado pela VOA, Ulisses Correia e Silva preferiu reiterar o seu empenho na presidência da CEDEAO como uma “forte aposta na política externa do seu Governo” e revelou ter manifestado ao secretário-geral das Nações a disponibilidade de Cabo Verde mediar a crise na Guiné-Bissau.

“Não temos conflito com nenhuma das partes e estamos disponíveis desde que sejamos convidados e acredito que podemos ajudar”, garantiu Correia e Silva.

O chefe do Governo acredita que o seu país vai assumir a presidência da CEDEAO

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG