Links de Acesso

PJ guineense recupera "Arroz do Povo" devolvido ao ministro da Agricultura


Aristides Gomes aborda operação

O caso "Arroz do Povo", como foi baptizada a operaçáo desencadeada pela Polícia Judiciária (PJ) da Guiné-Bissau em que recuperou cerca de 170 mil toneladas de arroz, doadas pela China, das propriedades do ministro da Agricultura, Nicolau dos Santos, e do conselheiro da Presidência da República, Botche Candé, conhece novos capítulos.

Horas depois de o primeiro-ministro, Aristides Gomes, ter chamado os jornalistas para falar sobre caso, reagindo, assim, às declarações do Presidente da Republica, que convidou a imprensa o perguntar sobre o assunto, a PJ voltou a recuperar o arroz doado pela República Popular da China.

O ministro do Interior, Edmundo Mendes, disse durante uma reunião nesta sexta-feira, 10, com o primeiro-ministro, na presença dos jornalistas, desconhecer a operação que culminou na devolução, por algumas horas, do arroz ao ministro da Agricultura, Niclau dos Santos.

A PJ desencadeou a operação de recuperar o arroz, que estava armazenado num dos bairros periféricos da Bissau.

O “Arroz do Povo” tem sido um dos casos mais mediáticos nas últimas semanas, com implicações políticas sem precedentes, envolvendo ainda o Procurador-Geral da Republica, que, alias, havia dado ultimato a PJ para devolver o arroz em “48horas”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG