Links de Acesso

Partidos sem assento parlamentar criticam CEDEAO e apoiam Presidente guineense

  • Redacção VOA

José Mário Vaz

Grupo de 18 partidos também acusam PAIGC e presidente do Parlamento por incentivarem a aplicação de sanções por entidades estrangeiras

Um grupo de 18 partidos guineenses, sem assento parlamentar, criticaram a recusa da delegação ministerial da Comunidade Económica dos Estados Unidos da África Ocidental (CEDEAO) em os receber durante a sua visita a Bissau no passado fim-de-semana.

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, 7, aqueles partidos manifestaram o seu "desagrado pela falta de audição por parte da delegação da CEDEAO dos partidos sem assento parlamentar enquanto actores políticos e tentativa de envolver a sociedade civil em pleitos políticos".

No documento, aqueles partidos criticaram também o PAIGC e o presidente do Parlamentar por “incentivarem a aplicação de sanções das entidades estrangeiras contra o país e o povo", em referência à insistência daquele partido em que o Presidente José Mário Vaz cumpra o Acordo de Conacry.

Para aqueles partidos, que apoiam o Presidente e o primeiro-ministro, "o Acordo de Conacri é um instrumento nacional e obriga apenas e só os seus subscritores e compete às entidades nacionais o seu enquadramento e aplicação".

Os ministros dos países da CEDEAO que estiveram em Bissau voltaram a revelar a sua profunda preocupação pela crise no país e reiteraram que ultrapassou o tempo solicitado por José Mário Vaz para encontrar uma solução.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG