Links de Acesso

Parlamento Pan-Africano homenageia Afonso Dhlakama


Afonso Dhlakama

Os parlamentares também fizeram um minuto de silêncio pelo antigo líder da oposição no Zimbabwe, Morgan Tsvangirai

O Parlamento Pan-Africano (PAP) abriu as suas oficinas de actividades consultivas de 2018 nesta segunda-feira, 7, em Midrand, Joanesburgo, observando um minuto de silêncio em memória dos líderes da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, e no Zimbabwe, Morgan Tsvangirai, que morreram em separado vítimas de doença.

Parlamento Pan-Africano homenageia Afonso Dhlakama
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:06 0:00

Quase todos os deputados moçambicanos, membros do Parlamento pan-africano, incluindo Eduardo Mulembwe, vice-presidente do parlamento continental, estão ausentes da sessão do PAP.

Mais de 70 parlamentares tomaram posse.

O deputado Ernesto Mulato, de Angola, lamenta a morte de Afonso Dhlakama e espera que o futuro líder da Renamo prossiga com o processo de paz em Moçambique, iniciado pelo chefe do estado, Filipe Jacinto Nyusi, com Afonso Dhlakama.

Os novos membros prometem influenciar os seus respectivos países a ratificarem o protocolo de Malabo para dar poder legislativo ao PAP que desde a sua criação, há 14 anos, funciona apenas como órgão consultivo e de apoio da União Africana.

África do Sul, que acolhe a sede do Parlamento pan-africano, faz parte dos países que ainda não ratificaram o protocolo de Malabo para dar poder legislativo a este órgão continental.

Entre os novos deputados estão Julius Malema, líder do Partido dos combatentes da África do Sul, Zwelivelile Mandela, neto de Nelson Mandela, e Thandi Modise presidente da câmara baixa do parlamento sul-africano.

A sessão, que termina no próximo dia 18, vai ser dominada por eleição da nova mesa da presidência.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG