Links de Acesso

Papa diz estar preocupado com rebelião que deixou 56 mortos no Brasil

  • Redacção VOA

Papa Francisco

O Papa Francisco manifestou nesta quarta-feira, 4, a sua dor e preocupação após as 56 mortes durante uma rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) de Manaus, no Amazonas.

A rebelião foi a mais violenta desde o massacre do Carandiru, em 1992.

"Quero expressar tristeza e preocupação com o que aconteceu. Convido-vos a rezar pelos mortos, pelas suas famílias, por todos os detidos na prisão e por aqueles que trabalham nele", disse o Papa durante uma audiência-geral no Vaticano.

"Eu gostaria de renovar o meu apelo para instituições prisionais sejam locais de reabilitação e reintegração social e que as condições de vida dos detidos sejam dignas de seres humanos", disse o pontífice..

Além dos mortos no Compaj, mais quatro presos foram mortos na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na zona rural de Manaus, elevando para, pelo menos, 60 o números de presos mortos esta semana no Amazonas.

XS
SM
MD
LG