Links de Acesso

Papa Francisco: "O clamor dos pobres é mais forte, mas abafado pelos poucos ricos do mundo"


Papa Francisco rezando pelos pobres

Na missa, Francisco criticou a crescente desigualdade de riqueza e o tratamento dado aos imigrantes.

“A injustiça é a raiz perversa da pobreza”, disse, neste domingo, 18, o líder da Igreja Católica, Papa Francisco, na Basílica de São Pedro, Vaticano.

Na missa que marca o Dia Mundial dos Pobres, Francisco criticou a crescente desigualdade de riqueza e o tratamento dado aos imigrantes, dizendo que o mundo não deve ignorar aqueles “abalados pelas ondas da vida”.

“O clamor dos pobres diariamente se torna mais forte, mas é ouvido menos, abafado pelo barulho dos poucos ricos, que crescem cada vez menos e mais ricos,” disse Francisco, citado pela Reuters.

Segundo um relatório da organização Oxfam 3,7 mil milhões de pessoas, ou metade da população global, não viram aumento na sua riqueza, em 2017, enquanto 82 por cento da riqueza gerada, no mesmo período, foi para o grupo de apenas um por cento dos mais ricos do globo.

Papa Francisco almoçou com os pobres
Papa Francisco almoçou com os pobres

Francisco reiterou o apoio aos imigrantes dizendo que as pessoas devem prestar atenção a “todos aqueles forçados a fugir de suas casas e terras nativas para um futuro incerto”.

Esta foi a segunda celebração do Dia dos Pobres, uma iniciativa que o papa Francisco lançou em 2017.

Além de almoçar com os pobres depois da missa, na Basílica de São Pedro, Francis reuniu uma equipa de médicos que irá fazer tratamento gratuito.

No ano passado, segundo a AFP, os médicos trataram 600 pessoas, no primeiro Dia Mundial dos Pobres.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG