Links de Acesso

Papa Francisco aparece pela primeira depois de cirurgia intestinal


Papa Francisco preside a oração do Angelus da varando do hospital Gemelli hospital, enquanto recupera da operação ao cólon, Roma, Itália, 11 de Julho, 2021. REUTERS/Guglielmo Mangiapane

O Papa Francisco fez a sua primeira aparição pública no domingo desde uma grande cirurgia intestinal na semana passada, cumprimentando simpatizantes enquanto permanecia por 10 minutos na varanda de um hospital, agradecendo calorosamente por todas as orações pela sua recuperação e chamando a assistência médica para todos um bem "precioso".

Francisco, de 84 anos, está a recuperar-se, de acordo com o Vaticano, após a sua cirurgia marcada para 4 de Julho para remover uma parte do seu cólon que se estreitou devido a inflamação. Mas não disse exactamente quando ele terá alta. Na manhã seguinte à cirurgia, um porta-voz da Santa Sé disse que a sua permanência no hospital deve durar sete dias, "excepto complicações".

A princípio, a voz do pontífice soou fraca quando ele começou os seus comentários depois de se dirigir à varanda do seu quarto na Policlínica Gemelli ao meio-dia (hora de Roma).

Essa é a hora em que tradicionalmente ele teria aparecido de uma janela no Vaticano com vista para a Praça de São Pedro. Exactamente uma semana antes, nos seus comentários ao meio-dia, ele não havia dado nenhuma pista de que em poucas horas entraria no hospital para uma cirurgia naquela mesma noite.

"Estou feliz por poder cumprir o compromisso de domingo", desta vez no hospital, disse o Papa.

"Agradeço a todos. Senti muito a vossa proximidade e o apoio das vossas orações '', disse Francisco." Obrigado de coração! ", exclamou o pontífice.

Ao seu lado na varanda, estavam algumas crianças que também estão hospitalizadas na policlínica, um importante hospital universitário católico nos arredores de Roma. A multidão bateu palmas com frequência, para encorajá-los.

Francisco descreveu a sua hospitalização como uma oportunidade de entender o "quão importante é um bom serviço de saúde, acessível a todos, como é na Itália e em outros países."

Embora ele tenha ficado num hospital não público, a Itália tem um serviço nacional de saúde pública, e os residentes muitas vezes podem receber tratamento em hospitais privados, com os custos reembolsados pelo governo.

"Não devemos perder essa coisa preciosa", disse o Papa, acrescentando seu apreço e incentivo a todos os profissionais de saúde e pessoal dos hospitais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG