Links de Acesso

Órgãos públicos angolanos acusados de parcialidade

  • Coque Mukuta

Instituto de Desenvolvimento e Democracia promove debate sobre a cobertura eleitoral

O Instituto de Desenvolvimento e Democracia (IDD), acusa a Rádio Nacional de Angola (RNA), Televisão Pública de Angola (TPA), o Jornal de Angola e agência Angop de favorecem nesta fase de pré-campanha eleitoral o partido governante.

Aquela organização insta os referidos meios de comunicação social a democratizarem-se e a darem o mesmo tempo de antena a todas as formações políticas que concorrem às eleições de Agosto.

Figueiredo Mateus, presidente do IDD, que realizou na terça-feira, 6, um workshop sobre “Liberdade de imprensa em período eleitoral e o Estado democrático de direito”, disse que aparcialidade destes órgãos tem grande influencia nos resultados eleitorais.

“Se for um político de uma formação política primeiro está a censura depois o tempo, isso não é tratar todos do medo igual tal como a constituição diz”” disse

Mateus apela os órgãos de comunicação social do Estado e privados a adoptarem uma postura que possa dignificar os resultados eleitorais.

Para ele, “a parcialidade visa favorecer alguém e a imprensa é um instrumento de materialização da democracia”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG