Links de Acesso

Ordem dos Advogados de Angola denuncia grupos de criminosos a operar no Baixo Congo


As operações delitivas acontecem em Angola e na RDC

O Conselho Provincial de Cabinda da Ordem dos Advogados de Angola revela a existência de grupos criminais na fronteira entre a província de Cabinda e a República Democrática do Congo (RDC), a zona do chamado Baixo Congo, que se dedicam a assaltos a mão armada, assassinatos e furtos de veículos.

Rede criminosa da RDC operava em Cabinda - 2:13
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:12 0:00

Em declarações à VOA, o advogado Henrique Tiago disse que a rede envolve altas figuras da polícia, da segurança e das alfândegas da RDC que colaboravam com cidadãos angolanos ainda não identificados para o furto de viaturas e assassinatos no território angolano.

Tiago acrescenta ainda que alguns elementos desses grupos foram já detidos no território congolês e aguarda-se por uma posição das autoridades angolanas já que os crimes foram cometidos em Angola.

“Nós fomos para investigar os crimes cometidos em Cabinda e que o nosso estado julgava-se incompetente, fomos no território vizinho e vimos que aquelas pessoas que eram tidas como idóneas é que estavam envolvidas nos crimes”, revelou aquele advogado, lamentando, contudo, estarem envolvidas altas figuras das alfândegas, da polícia e da Segurança do Estado da região de Matadi, na RDC.

Ainda segundo Henrique Tiago, os grupos operavam em Cabinda, onde depois de furtarem veículos assassinavam os respectivos motoristas e comercializavam as viaturas na RDC.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG