Links de Acesso

Opositor chinês preso enquanto dava entrevista à VOA


Sun Wenguang foi levado da sua casa por oito militares

Sun Wenguang criticou investimento de Pequim em África

O paradeiro de um ex-professor chinês crítico do Governo de Pequim permanece desconhecido, dois dias depois de a polícia chinesa ter interrompido uma entrevista ao serviço chinês da VOA.

Sun Wenguang, de 84 anos e professor de física e um dos mais antigos militantes dos direitos civis na China, estava a falar com a VOA quando polícias entraram no seu apartamento na cidade de Jinan e o levaram.

"A polícia voltou para me obrigar ao silêncio!", gritou Sun, informando que oito membros das Forças Armadas encontravam-se na sua casa, de acordo com parte dagravação.

"A VOA acompanha atentamente a situação, e transmitirá notícias ao público quando for possível", indicou a porta-voz, Bridget Serchak.

Este incidente é considerada por observadores e activistas uma demonstração do endurecimento, nos últimos cinco anos da chegada ao poder do presidente Xi Jinping, da repressão contra os militantes dos direitos civis e as vozes dissidentes do poder central.

No mês passado, Sun Wenguang redigiu no mês passado uma carta aberta a Xi Jinping na qual criticava a "diplomacia do cartão e do cheque" de Pequim na África.

"Ouçam o que eu digo. É algo errado?", questionou Sun aos policiais que o retiravam de casa.

"Somos pobres (na China). Não lancemos o nosso dinheiro em África porque não ajuda a nossa sociedade", sublinhou.

Ex-professor de física, Sun Wenguang, de 84 anos, foi detido várias vezes pelas suas críticas à liderança comunista chinesa.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG