Links de Acesso

Oposição volta a pressionar para transmissão dos debates parlamentares em Angola

  • Coque Mukuta

Assembleia Nacional, Angola

Assunto volta à ordem do dia, mas o MPLA ainda não se pronunciou

A transmissão em directo pelos órgãos de comunicação social públicos dos debates parlamentares em Angola, pretensão reivindicada há vários anos pela oposição, continua na ordem do dia tanto da UNITA como da CASA-CE e mais partidos da oposição.

O MPLA ainda não se pronunciou na actual legislatura, mas o assunto vai fazer correr muita tinta.

Problemas técnicos foram apontados para justificar a não transmissão em directo das sessões parlamentares.

Para os partidos da oposição, não há nada que impeça a transmissão das referidas sessões e por isso vão voltar ao tema.

Lindo Bernardo Tito, porta-voz da CASA-CE e deputado a Assembleia Nacional, considera que o maior problema foi o antigo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, quem “era avesso à transmissão de debates parlamentares em directo.

“Dizia-se na altura que o Presidente José Eduardo dos Santos era avesso a transmissões em directo, mas vamos esperar”, sublinhou.

Já Alcides Sakala, porta-voz da UNITA e deputado, afirma que o seu grupo parlamentar “vai continuar a pressionar até haver debates parlamentares em directo”.

Entretanto, o politólogo Agostinho Sikato é de opinião que se consuma a transmissão em directo dos debates parlamentares “a democracia angolana sai a ganhar”.

Recorde-se que, na anterior legislatura, o MPLA na voz de João Pinto, então vice-presidente da bancada parlamentar do partido maioritário justificou a sua oposição à transmissão dos debates para proteger “a integridade física dos deputados da oposição”, uma vez que, segundo ele, os deputados da oposição teciam muitos insultos e ofensas ao então Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG