Links de Acesso

Oncologistas estrangeiros convidados para examinar o Nobel da Paz Liu Xiaobo, diz a China


Liu Xiaobo (direita) e esposa, Liu Xia. Foto publicada em Outubro de 2010 pela família.

O escritor e activista dissidente está hospitalizado há um mês

O hospital chinês que trata o dissidente e prémio Nobel da Paz Liu Xiaobo convidou oncologistas estrangeiros para participar de seu tratamento na China, em meio a pressões internacionais para que o ativista seja autorizado a viajar para fora do país.

A AFP escreve que o gabinete de assuntos judiciais de Shenyang, cidade do nordeste da China onde Liu está hospitalizado há um mês, explicou que o convite aos oncologistas estrangeiros foi realizado a pedido da família do dissidente.

Vários países ocidentais solicitaram a Pequim que Liu receba autorização para viajar ao exterior em busca de tratamento para a sua doença terminal, um pedido apoiado por ONGs e familiares do escritor.

Condenado em 2009 a 11 anos de prisão por "subversão", Liu, de 61 anos, saiu da prisão no mês passado, depois de ter sido diagnosticado com um cancro de fígado em fase terminal.

O governo de Pequim foi muito criticado por grupos de defesa dos direitos humanos pelo tratamento a Liu e por ele ter sido liberado apenas depois do diagnóstico de um cancro em estágio avançado.

As autoridades chinesas alegam que o dissidente foi tratado por grandes oncologistas do país no hospital de Shenyang.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG