Links de Acesso

O regresso de Luís Bernardo Honwana

  • William Mapote

Luís Bernardo Honwana, escritor moçambicano

"Velha Casa de Madeira e Zinco" põe fim a um sabatismo literário de 40 anos

Quatro décadas depois do clássico ‘"Nós Matamos o Cão Tinhoso’", Luís Bernardo Honwana volta às lides literárias com a "Velha Casa de Madeira e Zinco", uma referência das históricas habitações da periferia da cidade do Maputo.

Luís Bernardo Honwana descreve a obra como, essencialmente, um desafio ao país, para a uma reflexão sobre si mesmo.

O lançamento da nova obra aconteceu esta semana na capital moçambicana.

Luís Bernardo Honwana no lançamento de "Velha Casa de Madeira e Zinco”
Luís Bernardo Honwana no lançamento de "Velha Casa de Madeira e Zinco”

Das letras à política, chegam elogios de quem já esteve em contacto os novos escritos: Nelson Saúte, Calane da Silva, Hermenegildo Gamito, deixam o seu testemunho, dizendo que o autor continua igual a si próprio e a nova obra vale mesmo a pena ler.

Luís Bernardo Honwana foi questionado durante 40 anos sobre as razões que o submeteram ao longo sabatismo literário e quanto tempo se vai, desta vez, esperar pela próxima obra.

O escritor promete ser mais regular.

Acompanhe a edição de Artes & Entretenimento:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG