Links de Acesso

Nyusi receou que "os camaradas" o impedissem de se encontrar com Dhlakama

  • Redacção VOA

Nyusi e Dlhakama na Gorongosa

Presidente da República pediu desculpas às autoridades locais de Sofala por não lhes ter informado do encontro

O Presidente de Moçambique disse não ter informado previamente às estruturas administrativas de Sofala sobre o seu encontro com Dhlakama há dois meses por receio que “os camaradas” o impedissem de ir.

Ao intervir nesta sexta-feira, 29, no congresso da Frelimo que decorre na Matola, Filipe Nyusi, citado pelo jornal Notícias, pediu desculpas à população de Sofala por ter ido à serra da Gorongosa sem informar às estruturas administrativas locais, nomeadamente, o secretariado provincial do partido e o Governo local.

Ele explicou que tomou tal atitude por recear que os seus camaradas lhe impedissem de prosseguir viagem para o encontro com Afonso Dhlakama.

Nyusi admitiu que as Forças de Defesa e Segurança, quando souberam da sua intenção, também não concordaram, mas depois tudo correu bem por considerar que como Presidente da República tenho direito a ir à Gorongosa.

“Eu não sou Presidente de Maputo, mas sim de todo o país”, sublinhou Nyusi, repetindo que o encontro com “o meu irmão Dhlakama correu bem, tanto que da previsão de 45 minutos, conforme havíamos combinado, a conversa acabou por durar duas horas”.

Nyusi disse que não vale a pena perguntar o conteúdo da conversa, pois já se sabe: "é a paz em Moçambique".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG