Links de Acesso

Novos partidos políticos vão surgir em Angola

  • Arão Ndipa

Políticos apostam em descontetamento com partidos tradicionais

A CASA CE deverá adoptar o nome de PODEMOS quando se transformar em partido político, como é intensão do seu líder Abel Chivukuvuku, disseram á Voz da América fontes ligadas à coligação.

Mas se esta transformação é vista por muitos como apenas algo de formal a verdade é que dois meses depois da realização das quartas eleições gerais, a 23 de Agosto, o cenário político angolano tem sido marcado, nos últimos
dias, com informações que apontam para o surgimento de novas forças
políticas que pretendem apresentar novas propostas politicas e criar
uma nova dinâmica no sistema multipartidário nacional.

As novas formações politicas, na sua maioria, têm na sua liderança
políticos que abandonaram os partidos considerados tradicionais,
enquanto outras emergem a partir da sociedade civil.

O Partido Progressista de Renovação e Pomba Branca são
formações políticas que poderão nascer, em breve.

O Partido Progressista de Renovação, tem como líder Orlando Pacúta, um
arquitecto que já lançou uma campanha de mobilização de militantes.

O político António Hebo, um antigo militante da CASA CE, é apontado
como estado na origem da criação do Partido Pomba Branca.

Outro antigo militante da CASA CE, Adalberto Katchiungo, , lidera a designação do Movimento de Unidade e Democracia para Angola, Frente Patriótica, também conhecido
com a sigla MUDA FP.

O antigo dirigente da UNITA e ex ministro da hotelaria e turismo,
Jonatão Dinho Chingunji, está associado ao partido NJANGO que
considera uma escolha para uma nova Angola e não uma imposição de
lealdade.

As nossas fontes revelam, por outro lado, que membros do movimento de
jovens revolucionários estão igualmente por trás da criação de um
partido político para além de Nfuca Muzemba, antigo deputado da UNITA
que também pode criar o seu partido político.

Ouça reacções a esta tendencia da cena politica angolana aqui:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG