Links de Acesso

Novo ataque em Cabo Delgado deixa sete mortos e 160 casas incendiadas


Ataques comemaram em Mocímboa da Praia em Outubro

Grupo apelidado por moradores de Al-Shabaab volta a atacar aldeia em Macomia

Um novo ataque de um grupo alegadamente com inspiração islâmica na madrugada de quarta-feira 19, matou sete pessoas e destruiu cerca de 160 casas na aldeia de Naunde, posto administrativo de Mucojo (Macomia), na província de Cabo Delegado.

Fontes no local indicaram à VOA que os militantes do grupo chegaram à aldeia e mataram a tiros e catanadas as sete vítimas e incendiaram as casas que tinham restado da ofensiva do dia 12 de Junho.

"Os 'al-shabaab' entraram gritando o nome de Ala e foram praticando as mortes", relatou por telefone Mussa Hassane, um morador da vila sede de Macomia, que descreveu uma conversa tida com o sobrinho que sobreviveu ao ataque.

O grupo, ainda sem identidade assumida, é apelidado de Al-Shabaab, em referência ao movimento radical islâmico que actua na Somália.

Este é o quarto ataque a aldeias de Macomia só neste mês de Junho, perfazendo um total de 20 mortos e mais de 300 casas incendiadas.

O comandante provincial da Polícia de Cabo Delegado, Joaquim Sive, confirmou o novo ataque à estatal Rádio Moçambique sem avançar detalhes.

As autoridades de Macomia decretaram recolher obrigatório a partir das 21 horas, com militares a ocuparem posições estratégicas da vila sede.

Recorde-se que os ataques começaram em Mocímboa da Praia, na mesma província moçambicana, em Outubro de 2017 e já deixaram mais de 50 mortos, dezenas de feridos e centenas de casas queimadas.

Pelo menos uma centena de pessoas estão detidas em conexão com os ataques.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG