Links de Acesso

Nova reunião de emergência em Londres sobre caso de envenenamento de ex-espião russo


Fotografia de arquivo de Sergei Skripal

Londres convocou uma nova reunião de emergência neste sábado, 10 de Março, sobre o caso do envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal, enquanto a polícia, com o apoio do exército, prossegue com as investigações para esclarecer a tentativa de assassinato.

O comité "Cobra", convocado em casos de emergência nacional no Reino Unido, vai reunir-se sob o comando da ministra do Interior, Amber Rudd, informou o governo da primeira-ministra Theresa May.

O encontro, que é o segundo desde quarta-feira, tem o objectivo de fazer um balanço da investigação, comandada pela unidade de polícia antiterrorista, que foi ampliada para tentar determinar a origem do agente neurotóxico utilizado contra Sergei Skripal e sua filha Yulia, assim como o local e a maneira de administração.

Tenda forense cobrindo o banco onde Sergei Skripal e a filha Yulia foram encontrados em Salisbury, Inglaterra, 8 de Março, 2018.
Tenda forense cobrindo o banco onde Sergei Skripal e a filha Yulia foram encontrados em Salisbury, Inglaterra, 8 de Março, 2018.

Theresa May prometeu actuar de forma "apropriada" se ficar comprovada a participação de um Estado no caso.

Os olhares estão voltados para a Rússia, já que para muitos o envenenamento de Skripal recorda o de Alexander Litvinenko, um ex-agente do serviço secreto russo assassinado em Londres em 2006, por ordem de Moscovo, segundo um juiz britânico.

A Rússia, que denuncia uma propaganda contra o país, nega qualquer envolvimento no envenenamento de Skripal e sua filha, encontrados inconscientes no domingo na tranquila cidade de Salisbury, sul da Inglaterra, onde o ex-espião mora.

Sergei Skripal foi condenado por traição na Rússia e mudou-se para a Inglaterra em 2010, quando foi incluído numa troca de prisioneiros organizada por Moscovo, Londres e Washington.

AFP

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG