Links de Acesso

Nigéria: Explosões no dia de Eleições Gerais em Maiduguri


Muhammadu Buhari vota em Daura, Estado de Katsina. 23 de Fevereiro.

O presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, foi um dos primeiros a votar, na sua cidade natal de Daura, quando os postos abriram, neste Sábado, 23, após o adiamento, na semana passada.

Faltando algumas para o início davotação, explosões foram ouvidas na cidade de Maiduguri, no nordeste do país.A fonte das explosões não foi imediatamente clara, mas os insurgentes do Boko Haram repetidamente atacam Maiduguri.

Noutra do nordeste, Geidam, segundo a agência de notícias Reuters, ataques de militantes islâmicos forçaram famílias a deixar as suas casas.

"Nós fugimos com as nossas esposas e filhos e centenas de outros (…) vamos esconder na floresta”, disse à Reuters uma das pessoas afectadas.

O presidente Buhari disse, na sexta-feira, 22, que os postos de votação terão segurança.

No discurso televisivo, Buhari garantiu que a segurança foi mobilizada em todo o país para as urnas, e prometeu que as pessoas poderão votar sem intimidação ou medo.

Durante a campanha, o partido de Buhari, Congresso de Todos os Progressistas, e o seu principal rival, Partido Democrático do Povo, acusaram-se de tentativas de manipulação dos resultados.

Tensão e disputa acirrada

No início desta semana, Buhari pediu aos militares para serem "implacáveis" com qualquer um que tentar interferir no processo de votação.

Tal comentário atraiu críticas do seu principal rival, Atiku Abubakar, que disse que os militares "não têm nenhum papel a desempenhar" nas eleições.

Atiku Abubakar vota em Yola, Estado de Adamawa, 23 de Fevereiro.
Atiku Abubakar vota em Yola, Estado de Adamawa, 23 de Fevereiro.

Estas eleições tinham sido agendadas para o Sábado passado, 16, mas a Comissão Eleitoral, citando questões logísticas, as adiou abruptamente cinco horas antes do início.

Ontem, a mesma Comissão disse que está pronta para realizar eleições livres e justas, uma vez que todas as causas do adiamento haviam sido resolvidas.

Cerca de 84 milhões de nigerianos estão registados para votar. A disputa presidencial é amplamente vista como uma corrida acirrada entre o presidente Buhari e Abubakar, ex-vice-presidente.

Depois de governar brevemente como ditador militar, na década de 1980, Buhari venceu a eleição de 2015, tornando-se o primeiro candidato da oposição a derrotar um presidente em exercício.


Peter Clottey, em Abuja; e James Buttyem Washington DC.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG