Links de Acesso

NATO exclui envio de tropas para a Ucrânia


Jens Stoltenberg

Mas Grã Bretanha ordena preparativos para o envio de soldados para países da NATO no Báltico

A NATO não tem planos para enviar tropas de combate para a Ucrânia no caso de uma invasão russa, disse o secretário-geral da organização Jens Stoltenberg.

Numa entrevista à televisão britânica BBC, Stoltenberg fez notar que a Ucrânia não é membro da organização embora seja “um parceiro forte e valioso” da organização.

O secretário-geral da NATO disse que a organização está centrada em fornecer outro tipo de apoio à Ucrânia que contudo não especificou.

A Grã Bretanha disse entretanto que está em consideração um grande envio de tropas para fortalecer países da NATO na região.

O gabinete do primeiro-ministro Boris Johnson disse que a proposta visaduplicar o número de tropas nos paises nórdicos e do Bálticoe o envio de armas defensivas para a Estónia.

Boris Johnson depois de receber um briefing sobre situação na Ucrânia
Boris Johnson depois de receber um briefing sobre situação na Ucrânia

Johnson deverá visitar a região na próxima semana e deverá também falar com o presidente russo Vladimir Putin pelo telefone.

O plano será discutido segunda-feira no quartel-general da NATO em Bruxelas mas o gabinete do chefe do govenrno britânico disse que foram dadas ordens para se começar o envio de tropas na próxima semana

Numa declaração Johnson disse que estas medidas servirão para indicar claramente à Russia que não serão toleradas actividades de destabilização.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros e da defesa da Grã-Bretanha deverão deslocar-se a Mosocvo nos próximos dias para conversações sobre a tensão na fronteira da Ucrânia

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG