Links de Acesso

Nampula à espera da segunda volta nas eleições intercalares


Munícipes foram a votos no dia 24

Resultados preliminares apontam candidatos da Frelimo e da Renamo na segunda volta

A Renamo exige a subordinação total do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) à Comissão Nacional de eleições onde existe uma representação de partidos políticos para evitar irregularidades nos processos eleitorais.

Aquele partido da oposição pronunciou-se depois de apresentação dos resultados do apuramento intermédio das eleições intercalares para o Conselho Municipal de Nampula, em Moçambique, que dão vantagem ao candidato da Frelimo, Amisse Cololo, com 44.5%, seguido de Paulo Vahanle, da Renamo, com 40.3%.

Os órgãos eleitorais, no entanto, não confirmam a realização da segunda volta, alegando não ser da sua competência fazê-lo e remeteu qualquer decisão para o Tribunal Constitucional que pode ou não validar o processo.

O porta-voz da Renamo, José Manteiga, afirma que o processo foi manipulado pelo STAE cujos técnicos são membros da Frelimo e denunciou administradores distritais na província de Nampula que votaram, o que constitui uma irregularidade.

Manteiga diz que com este resultado a Renamo vai à segunda volta e está preparado para reforçar o controlo nas mesas de votação.

Por seu lado, a Frelimo, através do seu porta-voz Caifadine Manasse, afirma aguardar os pronunciamentos das instituições competentes sobre a realização da segunda volta, mas garantiu que o partido está preparado para o efeito.

Aquele partido faz uma avaliação positiva da eleição e sobre as acusações da Renamo, Manasse afirmou estar habituado às críticas do partido da oposição que, mesmo que um processo decorra tranquilamente, acusa a Frelimo.

O Centro de Estudos e Desenvolvimento (CEDE), por seu turno, afirma que a lei defende que em caso de nenhum candidato obtiver 50 por cento vos votos mais deve haver uma segunda volta.

O CEDE alerta, no entanto, para o pouco tempo existente antes das eleições autárquicas de Outubro e lembra que há que fazer um recenseamento de raiz .

Em caso de uma segunda volta, ela só pode realizar-se depois da proclamação dos resultados das eleições intercalares.

De salientar que o MDM, que venceu as últimas eleições de 2013 com o assassinado Mahamudo Amurane como candidato, obteve agora apenas 10 por cento dos votos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG