Links de Acesso

MPLA promete instalar autarquias locais e criar 500 mil empregos

  • Redacção VOA

João Lourenço e Ana Dias Lourenço em campanha

Analistas duvidam das propostas que classificam não passar de propaganda

O MPLA promete, no seu programa eleitoral a ser submetido ao sufrágio de Agosto, instalar as autarquias locais e criar 500 mil empregosaté 2022.

Analistas ouvidos pela VOA consideramque não passam de “propaganda eleitoral”.

No seu programa de Governo, apresentado publicamente na quarta-feira, 10, o partido no poder em Angola promete criar 500 mil postos de trabalho, aumentara capacidade de geração de energia eléctrica em 150 por cento,passando dos actuais 3,3 mil Megawatts (MW), para 7,5 mil MW, e a cobertura do fornecimento de água de 60 a 85 por cento no meio urbano e de 66 a 80 por cento no campo.

As metas do MPLA, caso vença as eleições, incluem o apoio às igrejas e organizações da sociedade civil no resgate dos valores morais e cívicos e ainda a melhoria da assistência médicae do ensino no país.

Dúvidas

O líder da ONG SOS Habitat, André Augusto, considera que as promessas do partido governamental não passarão disso mesmo por ser uma cópia dos anteriores programas.

Por seu turno, o analista Makuta Nkondo entende que o MPLA não vai cumprir aquilo que não realizou em 42 anos de poder.

O MPLA promete uma reforma do Estado tendo o seu vice-presidente e cabeça-de-lista João Lourenço, destacado no seu discurso que as eleições autárquicas irão proporcionar uma descentralização administrativa mais célere com vistaao desenvolvimento mais equilibrado dopaís.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG