Links de Acesso

MPLA no Cunene irritado com Rádio Ecclésia


O MPLA na província do Cunene foi acusado de tentar censurar a Rádio Ecclesia exigindo a demissão de um comentarista e do director local, algo que foi rejeitado pelo Bispo da região.

MPLA tentou silenciar Rádio Ecclésia no Cunene - 2:26
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:26 0:00

Tudo começou com a veia crítica do comentarista residente da Rádio Ecclesia no Cunene, Muhalo João Chilalo, igualmente docente universitário que na sua abordagem dos últimos dias criticou asperamente a conferência do MPLA realizada no passado dia 18 de Agosto, alegando que a Secretária do partido Gernida Wlipamwe Didalelwa igualmente governadora do Cunene nomeou indivíduos em conflito com a lei.

O comentarista da Rádio diocesana no Cunene disse que “a Comissão executiva do MPLA criada tem figuras que a própria televisão e o jornal denunciaram que estão implicados no desvio de 200 milhões de kwanzas da Educação e [questionamos] como é que alguém que combate a corrupção é indiciado no crime de corrupção”.

“Esta questão levantou uma certa polémica a nível da província e houve alguns indivíduos que foram até ao bispado manifestar a sua indignação pelo facto do analista ter trazido este assunto à tona e pediu-se que ele fosse afastado, bem como o director da rádio. O Bispo não anuiu de imediato” disse o comentarista que afirma ter participado nesta mesma reunião.

Chilalo disse também que o nepotismo abunda no Cunene.

“As pessoas aqui eram nomeadas na base de um sentido de compadrio, basta ver que a comissão executiva do partido foi criada entre um grupo de família: o segundo secretário do partido Gonçalves Namoya é cunhado da governadora, Elias Satchihamba é tio da Governadora, Sérgio Vaz é filho da governadora, Francisca Vaz é nora da Governadora”, disse.

O director da rádio diocesana Padre Gaudêncio Heilengue disse que depois das criticas “o partido teve o direito de resposta e nós concedemos e eles fizeram isso”.

"Nós vamos continuar a trabalhar tranquilamente tendo em conta a nossa linha editorial”, disse o director da radio da Igreja Católica na província do Cunene-.

O sacerdote católico da diocese de Ondjiva disse que não sente pressão para demitir o comentarista, sublinhando que o responsável máximo da Rádio Ecclesia no Cunene é o Bispo Pio Hipunhaty.

A Voz da América tentou obter comentário por parte da governadora mas sem sucesso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG