Links de Acesso

Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe denuncia prisão de um dos seus membros

  • Armando Chicoca

José Mateus Zecamutchima alerta para ânimos exaltados

Administradora do Cuango diz desconhecer qualquer prisão.

O Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe exige a soltura de um dos membros alegadamente preso durante as manifestações do dia 4 de Janeiro em Cafunfo.

O presidente da organização, José Mateus Zecamutchima, disse à VOA que Rui Lucas foi preso injustamente, o que está a provocar revolta no seio dos associados.

Mutchima afirmou que tem feito o possível para travar que não haja revolta defronte das instituições de justiça, mas admitiu a possibilidade de perder o controlo dos familiares, amigos e associados que consideram a prisão uma forma de intimidação.

As autoridades governamentais negam prestar qualquer informação sobre o caso, mas a administradora do Cuango, Angélica Umba disse desconhecer haver plano de retaliação contra manifestantes do passado dia 4 de Janeiro.

XS
SM
MD
LG