Links de Acesso

Morreu o ativista sul-africano anti-apartheid, Andrew Mlangeni


Andrew Mlangeni, à direita, com Jesse Jackson (esq)

Morreu o ativista sul-africano anti-apartheid Andrew Mlangeni, aos 95 anos de idade no Hospital Militar 1, em Pretória, onde foi internado depois de se ter queixado de dor na região abdominal.

O anúncio foi feito pela Presidência sul-africano nesta quarta-feira, 22.

"A morte de Andrew Mekete Mlangeni significa o fim de uma história geracional e coloca o nosso futuro diretamente nas nossas mãos", disse o Presidente Cyril Ramaphosa na nota, acrescentando que o ativista “foi um exemplo dos valores que precisamos para construir uma África do Sul que ofereça dignidade e oportunidade para todos e que ocupe o seu lugar de direito na comunidade global de nações".

Andrew Mlangeni era o único ainda vivo do grupo de oito ativistas condenados à prisão perpétua no célebre julgamento de Rivonia, ao qual pertencia Nelson Mandela.

Ele passou 26 anos preso na ilha de Robben, Cabo Ocidental, até ser libertado em 1989 no início das negociações entre o Congresso Nacional Africano e o Presidente Frederik De Klerk.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG