Links de Acesso

Moradores de Luanda queixam-se do valor da taxa de lixo

  • Coque Mukuta

Lixo na Sétima Avenida do Cazenga, em Luanda

Taxa entra em vigor, mas lixo continua na capital.

Os clientes da Empresa Nacional de Distribuição de Energia Eléctrica (ENDE) começam a pagar desde quarta-feira, 1, a taxa de lixo, anunciou em Luanda o presidente do Conselho de Administração da empresa, Francisco Talino.

Os moradores da capital angolana já reagiram à taxa que consideram muito alta.

Agora quando os cidadãos se dirigirem aos balcões da ENDE para pagar a conta da energia deverão pagar, em simultâneo, a taxa do lixo, fixada em 2.500 kwanzas (cerca de 18 dólares) para a zona urbana e 1.500 kwanzas (12 dólares) para as áreas suburbanas.

Rita de Carvalho espera que o valor baixe porque o rendimento não ajuda.

“Nem sempre produzo lixo para 1500 kwanzas, devia ser 500 porque estamos em crise”, disse Carvalho enquanto Sebastião Nunda, outro morador, considera a medida bem-vinda, emboraduvide que as empresas de limpeza deem resposta à situação degradante dos amontados de lixo em Luanda.

“Não há cumprimento por parte das empresas, penso que deviam apertar mais as empresas” , defendeu.

O pagamento da taxa de lixo começou nas grandes estruturas comerciais e em condomínios.

Operadoras especializadas em limpeza, saneamento e gestão de resíduos sólidos,como Elisal (Empresa Pública de Limpeza de Luanda), assegura a limpeza integrada e gestão dos resíduos sólidos dos municípios do Cazenga e Viana, dois dos maiores do país e que concentram praticamente metade dos quase sete milhões de habitantes da província.

Os brasileiros da Queiroz Galvão cuidam dos municípios de Cacuaco e Luanda, enquanto o consórcio português Vista Waste/Suma assegura a limpeza do município de Belas.

XS
SM
MD
LG