Links de Acesso

Moderna falha no fornecimento de vacinas da Covid-19 aos países pobres, NY Times reporta


Vacinação contra a Covid-19

Os fabricantes da vacina Moderna coronavirus, que “parece ser a melhor defesa contra a Covid-19, no mundo, têm fornecido as suas vacinas quase que exclusivamente às nações ricas, mantendo os países mais pobres na lista de espera, e ganhando biliões de lucros,” escreve o New York Times.

A reportagem deste jornal é baseado em informações da Airfinity, uma empresa de dados que rastreia os embarques de vacinas.

De acordo com o New York Times, a Moderna despachou cerca de um milhão de vacinas para países pobres. Em comparação, a Pfizer enviou 8,4 milhões de doses e a Johnson and Johnson distribuiu cerca de 25 milhões de doses nos países de baixa renda.

Além disso, o jornal escreve que, nalguns países de renda media, funcionários do governo disseram que tiveram que pagar mais pelas vacinas da Moderna do que os EUA e a União Europeia.

Protesto

Enquanto isso, milhares tomaram as ruas de Roma, no sábado (9) para protestar contra o novo passe de certificação da vacina na Itália, que se torna obrigatória em locais de trabalho públicos e privados, a partir de 15 de Outubro.

Tal medida diz que trabalhadores serão multados se não cumprirem os requisitos de certificação. Os servidores públicos enfrentam suspensão se forem trabalhar cinco vezes sem o passe que documenta pelo menos uma vacina, se recuperou do coronavírus nos últimos seis meses ou apresentou resultado negativo nas últimas 48 horas.

O passe já é um requisito para o acesso a muitos locais fechados, incluindo restaurantes, museus e teatros. Também é necessário para viagens de comboio ou autocarros de longa distância e voos domésticos.

Incerteza

A chefe da Agência de Segurança de Saúde da Grã-Bretanha disse que o Reino Unido enfrenta um inverno “incerto” com a circulação da gripe e do coronavírus causador da Covid-19.

“É provável que tenhamos gripe, pela primeira vez, em números reais, co-circulando com a Covid”, disse a Dra. Jenny Harries. "As primeiras evidências sugerem que há duas vezes mais probabilidade de morrer por ter dois juntos, do que apenas por Covid.”

Nos EUA, um político que não foi vacinado anunciou que tem Covid e está a ser tratado com injeções de anticorpos monoclonais.

Allen West, candidato à indicação Republicana para governador do Texas, disse no Twitter que, embora não tenha sido vacinado com a vacina da Covid, a sua esposa foi, mas ela também contraiu a doença.

O Centro de Recursos do Coronavírus da Johns Hopkins informou no início deste domingo (10) que há mais de 237 milhões de infecções globais por coronavírus e quase cinco milhões de mortes globais. O centro disse que 6,4 bilhões de vacinas foram administradas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG