Links de Acesso

Moçambique poderá estar nos Oscars pela primeira vez


Comboio de Sal e Açúcar submete candidatura aos Oscars

A Ukbar Films anunciou que o filme "Comboio de Sal e Açúcar", do cineasta Licínio de Azevedo foi seleccionado para representar Moçambique na próxima edição dos mais aclamados prémios do cinema do mundo, os Oscars.

"Comboio de Sal e Açúcar" é descrito como um "western africano", de acordo com Azevedo ao site Club of Mozambique.

De acordo com a página de Facebook da Ukbar Films esta é a primeira vez que um filme moçambicano se candidata à Academia de Cinema e Ciência das Artes dos Estados Unidos para um prémio na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

João Ribeiro, produtor moçambicano, escreveu no seu Facebook sobre o filme: "Entre o amor doce de uma viagem salgada pela guerra, orientados pela necessidade de chegar, viajam restos de consciência e medos protegidos pela tradição e pelas armas já cansadas de tanto disparar. As pessoas que foram misturaram-se com aquilo que combatem e cruzam com as próprias balas que rasgam suas almas ainda inquietas pela metamorfose a que foram sujeitas. Sem nada poderem fazer para mudar o seu destino, anseiam pelo infinito, lugar sagrado no cimo do monte. Entre as perdas do que não possuem, chegam à estação que se aproxima. E aí, lavando memórias futuras, prepararam-se para um novo dia porque a luta continua!"

O "Comboio de Sal e Açúcar" baseia-se no livro escrito por Licínio Azevedo, o filme acompanha a rotina de um comboio - que liga Nampula ao Malaui em meio à guerra civil que Moçambique precisa enfrentear - que estava à disposição dos caminhos-de-ferro, uma realidade das populações mais pobres da região.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG