Links de Acesso

Moçambicanos reclamam "porto seco" para facilitar comunicação com África do Sul

  • Simião Pongoane

Projecto ainda levará muito tempo até ser efectivado

O Governo da África do Sul inaugurou nesta semana um terminal de mercadorias, conhecido por “porto seco” em Mesina junto da fronteira com o Zimbabwe.

A infraestrutura é considerada parte do projecto de construção de posto de fronteira de paragem única entre Zimbabwe e África do Sul.

Entretanto, já passam cerca de 10 anos que Moçambique e África do Sul conceberam o projecto de posto de fronteira de paragem única entre os dois países na zona de Lebombo/Ressano Garcia.

O embaixador Paulino Macaringue considera que a conclusão do projecto poderá levar mais tempo porque os sul-africanos apresentaram uma nova abordagem de lidar com postos de entrada para o seu pais.

Pelo menos duas vezes por ano, nomeadamente nos períodos de Páscoa e de fim de ano, a fronteira do Lebombo/Ressano Garcia fica muito congestionada.

Moçambicanos e sul-africanos viajam para passarem festas com seus familiares ou desfrutarem das praias em Moçambique, mas muitos ficam frustrados nas filas por causa do congestionamento provocado pela burocracia.

Eles exigem o posto de fronteira de paragem única entre os dois países para descongestionar o movimento.

Paulino Macaringue reconhece a importância do posto de fronteira de paragem única, mas ainda não sabe quanto é que o projecto concebido há cerca de 10 anos vai passar de sonho para realidade.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG