Links de Acesso

Moçambicano viola e mata criança de 11 anos na África do Sul


Jovem 11 anos vitima violação e estrangulamento na África do Sul

Um homem moçambicano foi acusado de violação sexual e morte de criança de 11 anos na África do Sul na noite da quinta-feira passada, 15 de Fevereiro.

Nelson Dimande, 35 anos de idade, foi detido pela Policia logo depois do crime e compareceu hoje, segunda-feira, 19 de Fevereiro, no tribunal de Katlehong.

Moçambicano viola e mata criança de 11 anos na África do Sul
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:32 0:00

Moçambicanos e sul-africanos mobilizaram-se logo de manhã cedo nesta segunda-feira, 19 Fevereiro, para o tribunal de Palm Ridge, cerca de 70 quilómetros sul de Joanesburgo, no qual um jovem moçambicano compareceu acusado de estupro e homicídio de uma criança de 11 anos, filha de imigrantes moçambicanos.

Os manifestantes exibiam dísticos apelando ao tribunal a recusar liberdade sob caução do jovem acusado e exigindo a aplicação da prisão perpetua ou muitos anos de cadeia. Um membro da família enlutada disse que a criança foi violada e depois estrangulada na casa de banho da tia com a qual vivia.

Emílio Paulo Matusse, tio da criança violada e estrangulada, acrescentou que o acusado é um conhecido e amigo da família, que no entanto estava proibido por ordem da Policia de entrar na casa onde ocorreu o crime.

A liga feminina do ANC, partido no poder na África do Sul, esteve em peso no tribunal para apoiar a família enlutada a exigir a justiça contra o acusado.

A chefe das mulheres do ANC na região de Springs disse que nos últimos tempos têm havido muitos casos de violência contra mulher e criança na sua zona.

Os casos envolvem cidadãos de todas as nacionalidades. Afirmou que para o ANC o crime não tem nacionalidade nem cor da pele, afastando qualquer tipo de xenofobia contra imigrantes moçambicanos por sul-africanos.

Mas uma imigrante moçambicana, amiga da família enlutada, está preocupada, considera que tarde ou cedo o este incidente vai prejudicar os moçambicanos na África do Sul.

O caso foi adiado para investigação e o acusado mantém-se sob custódia policial.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG