Links de Acesso

Moçambique: Inquérito aponta negligência como causa dos erros no livro escolar


Uma escola de Maputo

Proposto afastamento de alguns gestores e responsabilização da Porto Editora

O Ministério moçambicano da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) divulgou hoje os resultados do inquérito sobre as causas do polémicos erros detectados nos manuais escolares da quinta e sexta classes do ensino primários, e aponta a negligência na cadeia de produção, como a principal causa.

Moçambique: Inquérito aponta negligência como causa dos erros no livro escolar
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:36 0:00

O resumo do relatório, lido pela ministra do pelouro, Carmelita Namashulua, diz que houve procedimentos essenciais que foram ignorados, tendo resultado nos problemas publicamente detectados.

"Os livros foram aprovados pelo INDE (Instituto Nacional de Desenvolvimento da Educação) sem ter obedecido todas as fases de avaliação previstas nas cláusulas contratuais" disse a ministra.

Por outro lado, o relatório refere que há erros detectados antes da impressão dos manuais que a editora ignorou a recomendação para a correcão.

"As correcções apresentadas, constantes dos relatórios de avaliação dos consultores, não foram integralmente acatadas pela Porto Editora (editora dos manuais), o que revela negligência, por parte desta, no cumprimento das suas obrigações contratuais," explicou a ministra.

Como medidas, o inquérito recomendou a responsabilização da Editora e o afastamento dos cargos directivos, do director do INDE e do pelouro do Ensino Primário.

Numa das primeiras reacções, a Associação dos Docentes Universitários entende que os resultados estiveram longe das expectativas.

Para esta classe, o inquérito trouxe apenas o lado superficial da situação e falhou por não ter usado da oportunidade, para fazer uma reflexão profunda sobre os caminhos a seguir, para uma reforma completa no sistema.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG