Links de Acesso

Mike Pompeo confirma ter participado no telefonema entre Trump e Zelenski


Secretário de Estado disse que a conversa enquadra-se na política americana para Ucrânia

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, confirmou ter participado na chamada telefónica que o Presidente Donald Trump fez ao seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, e que deu origem ao início de um inquérito para um eventual processo de impugnação de Trump aberto pela Câmara dos Deputados.

"O telefonema foi no contexto de... qual é a política americana em relação à Ucrânia", admitiu Pompeo nesta quarta-feira, 2, a jornalistas em Roma, acrescentando que “estava ao telefone” e que não houve nada de apropriado.

Ele disse ainda “estar orgulhoso” de trabalhar com a equipa ucraniana do Departamento de Estado, incluindo o ex-enviado especial Kurt Volker, que fez a ponte entre um assessor do Presidente da Ucrânia e Rudy Giuliani, advogado pessoal de Trump.

"A nossa preocupação é ajudar os ucranianos a eliminar a corrupção do seu Governo", explicou Mike Pompeo, ao justificar o telefonema no qual, segundo um informante, Trump pediu ao Presidente ucraniano que o ajudasse a investigar se o antigo vice-presidente americano Joe Biden e pré-candidato democrata às eleições de 2020 teria usado a sua influência para suspender uma investigação às actividades do filho de Biden na Ucrânia.

Entretanto, em entrevista na semana passada à cadeia televisiva ABC News ''This Week '', Pompeo foi vago quando questionado se sabia do telefonema.

"Então, você acabou de me dar uma informação sobre uma queixa da comunidade de inteligência, que não vi”, disse Pompeo ao jornalista,

O Presidente Donald Trump insiste que não fez nada de errado e criticou o inquérito a um possível processo de impugnação que ele classificou de “golpe de Estado”.

Nesta quarta-feira, o inspector-geral do Departamento de Estado deve reunir-se com vários comités do Congresso para discutir o telefonema entre Trump e Zelensky.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG