Links de Acesso

Michel Temer pede suspensão de investigação no Supremo Tribunal

  • Redacção VOA

Michel Temer investigado

O Presidente do Brasil, Michel Temer, afirmou em novo pronunciamento na tarde deste sábado, 20 de Maio, que pediu a suspensão do inquérito que o investiga por corrupção passiva, obstrução a investigação e participação em organização criminosa.

O Presidente afirmou que seus advogados pediram que a investigação não seja realizada enquanto não for comprovada a autenticidade das gravações do empresário Joesley Batista, do grupo JBS.

Temer citou reportagens dos jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, que ouviram a avaliação de peritos sobre o áudio.

Os profissionais ouvidos pelas publicações afirmaram que há evidências de cortes ou edições no material. No entanto, os peritos afirmaram que não há sinais de mudança no áudio nos trechos em que o empresário diz que cumpriu seus compromissos com o ex-deputado Eduardo Cunha e quando afirma que supostamente teria subornado dois juízes.

O Palácio do Planalto quer que o material passe primeiro por uma perícia oficial antes de o inquérito ser aberto.

O pronunciamento do presidente Michel Temer durou 12 minutos e a estratégia de defesa dele foi desqualificar os acusadores. Temer afirmou que não acreditou quando o empresário Joesley Batista o afirmou que havia subornado dois juízes porque “ele é conhecido como um contador de mentiras”.

Disse que a gravação foi “fraudulenta e manipulada” e que o grupo JBS lucrou com a fuga das confissões pois teria comprado mil milhão em dólares antecipadamente prevendo futuras alterações no câmbio do dólar com o escândalo.

Temer admitiu que o país vive “dias de incerteza” e reafirmou que não irá renunciar.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG