Links de Acesso

Malanje: Tensão entre moto-taxistas e polícia

  • Isaías Soares

Motoqueiro e carro da polícia

Autoridades dizem estar apenas a fazer respeitar o código de estrada

Na província angolana de Malanje, regista-se uma crescente tensão entre os moto-taxistas e as autoridades policiais que os “motoqueiros” acusam de prepotência e abusos.

A polícia diz estar empenhada em fazer respeitar o código de estrada e o registo dos moto-taxistas e rejeita as acusações

Motoqueiros queixam-se de perseguições em Malanje, planeiam protesto - 2:26
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:26 0:00

Um moto-taxista está detido desde quarta-feira, 8, depois de um grupo se ter manifestado contra o posicionamento das autoridades.

As autoridades policiais não se pronunciaram sobre a detenção de Laurindo Armindo Caboloca.

Outros levantamentos públicos estão a ser preparados pelos “motoqueiros” para exigir a libertação do colega e a revisão da medida policial.

Moisés Munana acusou também a polícia de prender os taxistas “sem motivos”.

Avelino disse que a polícia está a confiscar as motos perfeitamente legalizadas e depois os força a pagar 48 mil kwanzas “pré-pago no banco” antes de libertar as motorizadas.

O director provincial de Viação e Trânsito, Cristóvão da Gama, disse que a missão do órgão é a reposição da legalidade e retirar do mercado de táxis motos e viaturas não licenciadas.

Angola Malanje Comissário José Bernado, delegado do Minit (esquerda) e José Muhongo, presidente da CPE
Angola Malanje Comissário José Bernado, delegado do Minit (esquerda) e José Muhongo, presidente da CPE

“O código de estrada no seu artigo 4º diz que a desobediência deste comunicado e das outras normas estabelecidas no código de estrada implica sanção”, justificou a polícia depois de emitir um comunicado sobre o assunto.

O comandante provincial da Polícia Nacional, comissário António José Bernardo, disse que a acção policial é para o bem de todos quanto usam as estradas.

“Nós, enquanto autoridade, enquanto Polícia não temos outra missão senão proteger-vos, quando vocês estiverem legais quem vai vos proteger em primeira instância somos nós”, afirmou Bernardo, acrescentando que “aquele que incorrer num abuso contra vocês será por nós detido”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG