Links de Acesso

"Makumba" no maior hospital da Lunda Norte


Foto de arquivo

Os Serviços de Investigação Criminal estão a averiguar um caso de “makumba” no principal hospital da província angolana da Lunda Norte, confirmou o director do gabinete provincial de saúde Gimgy Nhunga.

Duas pessoas já terão sido detidas, disse Nhunga.

Recentemente várias pessoas mostraram-se chocadas com a prática de rituais tradicionais em salas de internamento desse hospital.

O governador Ernesto Muangala disse que a prática não será tolerada.

“Não podemos permitir a convivência da medicina moderna com makumba como aconteceu muito recentemente no maior hospital da nossa província”, disse o governador.

Fontes ligadas às investigações disseram que as pessoas envolvidas nas sessões de feitiçaria eram duas mulheres e famíliares de doentes internados.

Gimgy Nhunga disse que os Serviços de Investigação Criminal “tomaram conta do caso e acho que as senhoras já foram detidas”.

“Internamente no hospital estamos a tomar as medidas em relação à equipa que estava lá”, disse o director da saúde que acrescentou estar o seu departamento “a ouvir para averiguar” o que realmente se passou.

“Não é permissível que tivessem acesso à sala de observação por um lado, por outro lado também há até segurança no hospital portanto, tudo isso poderia ser evitado”, acrescentou Gimy Nhunga.

Por outro lado o governador Ernesto Muangale que tem estado a visitar vários centros de saúde disse ter detectado várias irregularidades na gestão de fundos nos hospital e também “a apresentação de um profissional de saúde ou profissionais de saúde no local de trabalho em estado de embriaguês”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG