Links de Acesso

MADEM-G15 quer convocar líderes da aliança governativa guineense


Braima Camará, líder do MADEM-G15, Guiné-Bissau

O MADEM-G15 quer cimeira de líderes da aliança governativa para analisar proposta de remodelação governamental

O Movimento para Alternância Democrática (MADEM-G15) solicitou ao Primeiro-ministro, Nuno Gomes Nabian, a convocação de uma cimeira de líderes da Aliança Governativa, composta pelo próprio MADEM-15, PRS, APU-PDGB e pelo Partido da Nova Democracia (PND) e alargada aos candidatos presidenciais, José Mário Vaz, antigo Presidente da República, e Carlos Gomes Júnior, ex-Primeiro-ministro.

O MADEM-G15, partido com maior número de deputados a nível da aliança (27 deputados), refere que essa cimeira serviria para que fossem discutidas as propostas sobre uma nova remodelação governamental.

Numa carta endereçada ao Chefe do Governo, o MADEM-G15 considera que “não se deve avançar com a remodelação governamental, sem antes, reunir a cimeira da aliança no sentido de analisar, em conjunto, as propostas do Primeiro-ministro” para o efeito.

O MADEM-G15 precisou na missiva que “todas as propostas de remodelação governamental devem ser feitas no quadro da aliança”, salientado, por outro lado, que “fora deste quadro” o partido não "caucionar" qualquer Governo o qual “carecerá de respaldo parlamentar desta formação política na Assembleia Nacional Popular”.

Segundo ainda a carta, datada de 26 de janeiro, o MADEM-15, através do seu vice-Presidente, Luís Oliveira Sanca, e do seu Secretário Nacional, Abel da Silva, esteve reunido com o Chefe do Governo a 25 de janeiro, e quando Nuno Gomes Nabian informou a delegação que o Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, lhe teria “sugerido que fizesse uma remodelação profunda no Governo”.

A carta do Movimento para Alternância Democrática junta-se à nota do APU-PDGB que convida o Presidente da República a reconsiderar a sua decisão de remodelar a reconfiguração da orgânica do Governo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG