Links de Acesso

Liga Guineense dos Direitos Humanos quer fim da impunidade dos policias

  • Lassana Casamá

Jovem preso por roubo é assassinado na cadeia

A Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH) exige que as autoridades apurem as circunstâncias em que um jovem foi morto na semana passada numa cadeia em Bissau.

A reacção surge depois de oito policias terem sido detidos ontem por suposto envolvimento no caso do jovem morto, depois de ter sido acusado do roubo de 1.500 dólares americanos da sua irmã mais velha.

Augusto Mário da Silva, presidente da LGDH, congratula-se com a prisão dos polícias e pede que “as autoridades façam o devido inquérito, apurem as responsabilidades e que o caso seja levado à justiça”, como forma de ser “um sinal forte de repreensão a actos de abuso e tortura por parte da polícia”.

"Por isso, nós vemos com bons olhos estas detenções e esperamos que o inquérito seja conclusivo e que a justiça faça o seu trabalho", reforçou Silva.

De notar que nos últimos três anos, registaram-se muitos casos de tortura, até à morte por parte, dos agentes policiais.

Augusto Mário da Silva diz que este tipo de atitude decorre principalmente da falta de preparação dos agentes e, segundo ele, "acabam por revelar a impreparação nas suas actuações diárias em relação aos cidadãos.

Um caso que levantou muitas dúvidas aconteceu recentemente nas celas da prisão de segunda esquadra em Bissau, junto à sede do Ministério do Interior, onde alegadamente um jovem teria se suicidado em circunstâncias duvidosas.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG