Links de Acesso

Líder do Irão diz que "nenhum inimigo pode paralisar" o seu país

  • Redacção VOA

Ali Khamenei pede manifestação popular

Khamenei afirma que Trump revelou " real face da América".

O líder supremo do Irão, o aiatolá Ali Khamenei, respondeu ao aviso feito pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para interromper os testes de mísseis e pediu aos iranianos para responderem às "ameaças" de Trump na sexta-feira, 10, no aniversário da Revolução de 1979,

"Nenhum inimigo pode paralisar a nação iraniana", disse Khamenei citado pela Reuters, num encontro com comandantes militares.

"[Trump] diz 'vocês deveriam ter medo de mim'. Não! O povo iraniano irá responder às suas palavras a 10 de Fevereiro e irá mostrar sua posição contra tais ameaças", reiterou.

Para Ali Khamenei, Trump mostra a "real face" dos Estados Unidos.

"Estamos gratos por ter facilitado nossa vida quando ele mostrou a verdadeira face da América. Durante a sua campanha eleitoral e depois disso, ele confirmou o que estamos dizendo há mais de 30 anos sobre a corrupção política, económica, moral e social no sistema de Governo dos Estados Unidos", declarou Khamenei, ainda segundo a Reuters.

Trump critica acordo

Nesta terça-feira, 7, o Presidente Donald Trump voltou a criticar o acordo nuclear feito com o Irão pelo seu antecessor, Barack Obama.

“Eu não conheço Putin, não tenho negócios na Rússia, e os opositores estão ficando loucos, mas Obama pode fazer um acordo com o Irão, número um no terror, não há problema!”, afirmou nesta manhã Trump no Twitter.

Na quarta-feira passada, o ministro da Defesa iraniano, general Hossein Dehghan, confirmou a realização de um teste de míssil, mas negou que a acção constituísse uma violação do acordo nuclear.

Em resposta, o Governo americano anunciou na sexta-feira, 3, sanções contra13 indivíduos e 12 organizações suspeitos de apoiar logisticamente os mísseis balísticos iranianos.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG