Links de Acesso

Liberdade de imprensa não vai bem em Moçambique, diz Tomás Vieira Mário

  • Adina Sualehe

Tomás Vieira Mário, jornalista moçambicano

Jornalista lança sua quinta obra "25 anos de liberdade de imprensa em Moçambique 1991-2016, história, percursos e percalços''

O jornalista moçambicano Tomás Vieira Mário entende haver uma má interpretação da liberdade de imprensa no país, tanto por parte dos profissionais da imprensa como dos políticos.

A afirmação foi feita em Maputo por Vieira Mário no lançamento do livro "25 anos de liberdade de imprensa em Moçambique 1991-2016, história, percursos e percalços''.

A obra retrata a forma como foi e está a ser implantada a lei de imprensa e faz uma análise crítica sobre a sua aplicação.

Na obra, Tomás Vieira Mário diz que o processo de liberdade de imprensa não é fácil, nem pacífico, traduzindo-se muitas vezes em tensões entre jornalistas e o poder político.

Para o autor, nos últimos 14 anos, o medo e a insegurança estenderam-se aos jornalistas e outros fazedores de opinião com consequências no agravamento da autocensura, um fenómeno com efeitos negativos para a liberdade de imprensa.

Ouça a reportagem:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG