Links de Acesso

Leitura da sentença do "caso Rufino" adiada


Pai de Rufino Fernando António aguarda por justiça

Doença da juíza leva a que a leitura seja no dia 14

O Tribunal Provincial de Luanda adiou para a próxima terça-feira, 14, a leitura da sentença do “caso Rufino” em virtude de a juíza estar doente.

Adiada sentença de militares acusados de morte no Zango - 1:28
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:29 0:00

Rufino António, de 14 anos, foi morto em Agosto de 2016 na Zona Económica Especial no Zango, arredores de Luanda, quando tentava impedir que militares demolissem a casa dos pais.

Enquanto aguarda a sentença, o advogado da família de Rufino, Luís do Nascimento, disse que era pretensão dele ter no tribunal a presença dos autores morais do crime e não apenas os militares, acusados como autores materiais.

Entre os mandantes, Nascimento aponta o Comandante Wala e o antigo Chefe de Estado-Maior das Formas Armadas, general Geraldo Sachipengo Nunda.

Entretanto, ainda segundo o advogado, o Comandante Wala informou encontrar-se no exterior do país, enquanto Geraldo Sachipengo Nunda não apresentou qualquer justificação pela ausência.

Apesar de tudo, Luís do Nascimento afirmou não fazer qualquer diferença no caso porque o Estado deve assumir os encargos todos.

"Para nós, isto é indiferente porque está visto que a responsabilidade é do Estado que tem de arcar com as consequências porque é responsável pelos actos de seus órgãos e agentes quando estão em funções”, defendeu o advogado.

Aguarda-se agora a leitura da sentença.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG