Links de Acesso

Julgamento de activistas das Lundas começa hoje


Activistas das Lundas querem autonomia

Advogado de defesa diz que as acusações do crime de "assuada" foram fabricadas

Teve início nesta quarta-feira, 5, na cidade do Dundo, capital da província diamantífera da Lunda Norte, o julgamento de cinco membros do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, acusados do crime de assuada e de tentativa de assassinato de um agente da Polícia Nacional .

Manfiestanrtes começam a ser julgados na Lunda Norte - 1:35
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:35 0:00

O julgamento dos cidadãos Rui Lucas, André Zende, Zeca Samuimba, Acoríntio Cajiji e Cazenga Manuel estava inicialmente marcado para o passado dia 8 de Junho, mas foi adiado por alegadas razões de logística.

O defensor dos acusados, Sebastião Assureira, insiste em como as acusações que pesam sobre os seus constituintes “foram fabricadas” e garante que, em contrapartida, vai pedir ao juiz a abertura de um processo contra os agentes que participaram nas detenções por haver indícios de que os mesmos cometeram crimes de agressão contra os detidos e se apossaram de alguns dos seus bens.

Os cinco activistas da Lunda Norte, que são ainda acusados de terem destruído e queimado uma esquadra policial, foram detidos depois de terem participado numa tentativa de manifestação, no dia 4 de Janeiro, que visava exigir os seus direitos à autonomia.

Este é o segundo julgamento de activistas do Movimento do Protectorado da LundaTchokwe em menos de duas semanas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG