Links de Acesso

Jovem angolano viaja pelo Brasil dando palestras para ensinar sobre África


Pedro Muenho, jornalista e diretor executivo do site Lil Pasta News

Pedro Muenho, também conhecido como Lil Pasta Sacerdote, já foi apresentador de TV no canal Zap Viva (Zap Kuduro), radialista e músico de kuduro. Hoje viaja pelos países da América do Sul dando palestras sobre o continente africano e Angola, sua terra natal.

Em entrevista à Voz da América, Pedro contou que está morando no Brasil, trabalhando no seu primeiro livro, além de ser diretor executivo do site Lil Pasta News.

Sobre o trabalho que está a fazer no Brasil, o jornalista explicou que a intenção é apresentar uma outra realidade do continente africano e fazer ligações entre o continente e o Brasil, além de poder ensinar sobre Angola.

Pedro, que já visitou 18 dos 26 estados brasileiros, disse que encontrou muitas pessoas que acreditavam que a África era um país onde só existia muito sofrimento. Apesar disso, as palestras têm sido um sucesso.

"Tem surtido grande efeito para despertar a mente dos brasileiros que tinham uma outra visão".

Pedro visitando o Colégio Adventista da Bahia na cidade de Cachoeira
Pedro visitando o Colégio Adventista da Bahia na cidade de Cachoeira

Pedro disse que as pessoas continuam bem receptivas e destacou a forma que se sentiu e foi tratado nos estados da Bahia e do Maranhão.

"Bahia é Angola. Quando estou na Bahia estou em Angola. No Maranhão, eu me sentia em Luanda. Vi pessoas de pele negra igual a mim. Eu falava: esse é parecido com o meu primo; esse é parecido com o meu amigo. Eu pensava que estava em Angola."

Embora tenha passado por ótimas experiências na Bahia, também sentiu na pele o racismo. Por examplo, ele tinha sido convidado por uma amiga para visitar Ubaitaba, sul da Bahia. À procura de uma clínica de psicologia acabou abrindo uma porta que dava para um outro estabelecimento. Se apresentou, disse que era angolano, conversou e voltou para onde estava hospedado. Enquanto isso, a senhora que havia conversado com ele gravou um áudio dizendo que havia um negro a se passar por angolano e que era golpe. Ela enviou a gravação para um grupo no WhatsApp. Em menos de uma hora todo mundo na cidade sabia dele. "Foi terrível passar por aquela situação".

No entanto, a história não terminou daquela maneira. Um amigo do jornalista o convidou para ir a uma rádio local falar sobre o trabalho dele. Depois a senhora que havia gravado o áudio do golpe fez uma outra gravação pedindo desculpas.

Pedro já adquiriu bastante experiência viajando para dar palestras e desenvolveu uma técnica especial. Toda a vez que chega a uma cidade se apresenta às autoridades. "Se você não fizer isso, pode passar por essa situação, como a da Bahia".

"Quando estou na Bahia estou em Angola. No Maranhão, eu me sentia em Luanda," Pedro Muenho
please wait

No media source currently available

0:00 0:10:44 0:00

Primeiro livro

Pedro Muenho está a preparar o lançamento do seu primeiro livro, o qual irá retratar a sua vivência, os altos e baixos. A obra intitulada "Não é tarde para recomeçar" ainda não tem data de lançamento.

Lil Pasta News

Em 2016 Pedro lançou o site de notícias Lil Pasta News, e segundo o jornalista o site se tornou um dos dez mais acessados em Angola.

"É um site que tem divulgado notícias em geral, tais como cotidiano, política e social. Graças a Deus pelo nível de acesso que nós alcançamos temos tido grande retorno, não só por parte da sociedade, mas também das autoridades. Somos uma referência em termos de notícia a nível de Angola e na nossa comunidade aqui no Brasil".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG