Links de Acesso

Jornalistas angolanos querem transparência na privatização da Media Nova


Teixeira Cândido - Sindicato de Jornalistas Angolanos,

Os jornalista angolanos exortaram o governo a garantir um processo transparente e imparcial na privatização dos meios de informação pertencentes ao grupo Media Nova recentemente passado ao controlo do governo.

O grupo pertencia ao antigo vice-presidente Manuel Vicente e aos generais Leopoldino Fragoso do Nascimento "Dino" e Manuel Hélder Vieira Dias Júnior "Kopelipa", todos homens próximos do antigo Presidente José Eduardo dos Santos e foi entregue ao estado pela Procuradoria Geral da República em virtude de, segundo disse, “terem sido constituídos com o apoio e o reforço institucional do Estado”.

Jornalistas querem imparcialidade na privatização da Media Nova - 1:41
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:41 0:00

Num comunicado conjunto o Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), o Fórum das Mulheres Jornalistas, MISA-ANGOLA, a Associação de Imprensa Desportiva (AIDA), e Associação dos Comunicólogos de Angola (ACAN), desafiaramo governo a designar cidadãos idóneos, vinculados a associações profissionais ou não-governamentais para acompanhar o processo de transição destes órgãos para a esfera privada.

O porta voz do grupo Teixeira Cândido disse ainda que estas organizaçõesse opõem a um plano para transformar a TV Zimbo e Palanca em canais especializados em notícias e desporto.

Este plano, disse, “agride a pluralidade de informação; sujeita os cidadãos angolanos a um monopólio do Estado disfarçado (proibido pela Lei de Imprensa, nos termos do crtigo 250), e representaria um retrocesso grave da liberdade de imnprensa no País” , disse.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG