Links de Acesso

Jornalista russo fingiu a sua morte


Arkadi Babchenko

Depois de vários meios de comunicação na Ucrânia e em várias partes do mundo (incluindo a VOA) terem reportado a morte de Arkadi Babchenko, o jornalista russo apareceu numa conferência de imprensa em Kiev.

A notícia da morte de Arkadi Babchenko a tiros à porta da sua casa, na terça-feira, chocou meio mundo, em especial a classe jornalística. A informação foi dada pelas autoridades policiais ucranianas, que confirmaram que Babchenko, de 41 anos, não teria sobrevivido a ferimentos de bala.

O sucedido causou uma troca de acusações entre a Rússia e a Ucrânia.

Mas no final da manhã desta quarta-feira, Arkadi Babchenko apareceu numa conferência de imprensa, na capital da Ucrânia, Kiev, para falar sobre a sua "morte", onde o chefe dos Serviços de Segurança da Ucrânia, Vasily Gritsak, admitiu que a agência fingiu a sua morte, com o objectivo de apanhar aqueles que queriam matar Babchenko.

Gritzak disse que havia um plano russo para matar Babchenko e que a operação para simular o seu assassinato foi planeada durante dois meses.

O jornalista é um crítico do Presidente russo Vladimir Putin e deixou a Rússia depois de, alegadamente, ter recebido ameaças de morte, por criticar a política russa na Ucrânia e na Síria.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG