Links de Acesso

João Lourenço recebe sub-secretário de Estado americano para debater parcerias


John Sullivan chega a Angola no domingo

O subsecretário de Estado americano, John J. Sullivan, chega a Angola no domingo, 17, para uma visita de pouco mais de 24 horas, durante a qual vai avaliar com as autoridades de Luanda a cooperação bilateral e manter contactos com organizações empresariais e grupos ligados à defesa dos direitos humanos.

Expectativas sobre visita de sub secretario de estado a Angola - 3:10
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:10 0:00

Sullivan será recebido pelo Presidente João Lourenço, na segunda-feira, 18, e reunir-se-á com o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, com quem presidirá a uma sessão do Diálogo Estratégico EUA-Angola.

Na agenda do governante americano estará também centrada na promoção do comércio e investimentos americanos e ainda sobre a paz e a segurança.

John Sullivan apresentará a estratégia da Administração Trump para África e num encontro com a comunidade empresarial ele vai ressaltar a importância de expandir os laços económicos e comerciais, com base no respeito mútuo, de acordo com uma nota do Departamento de Estado.

Trabalho de casa

O economista Estevão Gomes considera que a disposição do Governo americano em investir em Angola constitui “uma mais-valia para o país no quadro da diversificação da economia”, que pode contribuir para a geração de empregos e diminuição da pobreza.

Faustino Mumbuka, também economista, diz que a intenção de Washington pode encorajar outros investidores estrangeiros a fazerem o mesmo, mas adverte que o Governo tem de “fazer o trabalho de casa”, nomeadamente construção de infraestruturas e deixar de interferir na relação entre os empresários nacionais e estrangeiros.

No início da semana, o assistente para Assuntos Africanos do secretário de Estado, Tibor Nagy, numa teleconferência, a partir de Kigali, capital do Ruanda, reconheceu que "os Estados Unidos e o mundo, em geral, ficaram surpreendidos com as acções do Presidente João Lourenço no combate à corrupção, apesar de ter ainda muito a fazer e das reclamações perenes".

A visita de John Sulilivan acontece um mês depois de o director para os Assuntos Africanos da Casa Branca, Cyril Sartor, ter anunciado em Luanda que Angola passou a fazer parte da lista dos três países africanos que vão, nos próximos tempos, beneficiar do financiamento e apoio técnico dos Estados Unidos da América, com vista a impulsionar a actividade económica no país.

Sartor afirmou, na altura, que o apoio visa, essencialmente, desenvolver a capacidade empreendedora africana, fornecer a assistência técnica e melhorar o comércio intercontinental.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG