Links de Acesso

Janira Hopffer Almada promete unir o PAICV


Presidente do principal partido da oposição concorre à sua sucessão no dia 22

Os militantes do Partido Africano da Indpendência de Cabo Verde (PAICV), maior partido da oposição no arquipélago, vão a votos no dia 22 para eleger o novo presidente.

Na corrida surge apenas Janira Hophher Almada, que concorre a sua própria sucessão, depois da desistência do deputado José Sanches, que justificou a decisão com fortes acusações contra a actual presidente.

Em declarações à VOA, Almada diz que decidiu concorrer a mais um mandato do partido da estrela negra,por entender que ainda pode contribuir para liderar um projecto“com ideias bem delineadas para servir o pais e os cabo-verdianos”.

Ela escusou-se a responder às criticas do antigo candidato José Sanches, afirmando que o seu principal objectivo “são as causas em prol de um Cabo Verde cada vez mais desenvolvido”.

Confrontada com o clima divisão que reina no PAICV e o que consta no seu projecto de candidatura para propiciar a unidade e coesão interna do partido, Janira Hophher Almada afirma que todos os órgãos do partido funcionam sem problemas de maior, pese embora algumas vozes dissonantes.

Situação que considera normal e que acontece em qualquer organização politica democrática.

"Sou defensora acérrima da coesão por aquilo que podemos fazer pelos cabo-verdianos, é isso que deve unir o partido. Esta é aliderança que submeto aos militantes do PAICV, que nos unamos para defender Cabo Verde..., defendo a união em torno de causas e de princípios, respeitando os estatutos e os valores que enformam a nossa conduta no quotidiano", afirma Almada, para quem nenhum outro interesse pode sobrepor-se aos superiores interesses e bem-estar dos cabo-verdianos.

Numa visão para o país, ela diz propor uma nova agenda económica para que possa gerar mais e melhor emprego.

Ainda no quadro dessa agenda, a deputada e candidate fala da “implementação de uma política clara de transportes e que promova a ligação inter-ihas e com o mundo, a fim de o pais ganhar os desafios do turismo e transformar o arquipélago num destino de referência".

Janira Hophher destaca também a segurança "como grande activo e que merece atenção particular”, sem esquecer a educação e a saúde, áreas que em seu entender “precisam ser melhoradas ao serviço de todos os cidadãos”.

Esta é a terceira vez que Janira Hophher Almada, formada em direito e que já foi ministra da Juventude, Emprego e Acção Social, concorre a liderança do PAICV.

Em 2014, disputou e ganhou a liderança Felisberto Vieira e Cristina Fontes e depois foi a votos após a derrota nas legislativas de 2016.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG