Links de Acesso

Isaías Samakuva deixa a liderança da UNITA

  • Manuel José

Isaías Samakuva

Presidente desde 2003 vai ficar no Parlamento

Isaías Samakuva confirmou a promessa feita há meses que vai deixar a liderança da UNITA e colocou o seu lugar à disposição do maior partido da Comissão Política do Comité Permanente da UNITA, que decorre em Viana, em Luanda.

"Afirmei aos angolanos antes e durante a campanha eleitoral que depois das eleições deixaria o cargo de presidente da UNITA para servir o partido numa posição diferente. Mantenho e reafirmo esta decisão", revelou Samakuva, para quem "é chegado o momento de se desencadear um novo processo".

Ele revelou que deverá ser convocado um congresso para a eleição de um novo presidente.

"Amanhã tomo posse na Assembleia Nacional mas é possivel que suspenda o meu mandato só enquanto estiver à frente do partido e até à Comissão Política deliberar a data do congresso extraordinário e, nessa altura, volto à Assembleia Nacional para os cinco anos de deputação", garantiu Samakuva.

O presidente cessante revelou que o grande cavalo de batalha do seu grupo parlamentar será "a questão da despartidarização do Estado, que vai implicar uma reforma profunda do próprio Estado e o resgate da cidadania."

A reunião do Comité Permanente da UNITA vai fazer o balanco das eleições e traçar linhas de acção para os próximos cinco anos.

Isaías Samakuva foi eleito presidente do partido em 2003, depois da morte em combate, no ano anterior, do líder e fundador da UNITA, Jonas Savimbi, o que levou ao fim da guerra civil de quase 30 anos em Angola.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG