Links de Acesso

Presença de Isabel dos Santos na Universidade de Yale continua a gerar controvérsia


Isabel dos Santos fala a estudantes

Especialista em Angola diz que "ela não é o melhor exemplo para estudantes empreendedores"

A empresária angolana Isabel dos Santos, considerada pela revista Forbes a mulher mais rica de África, participa nesta sexta-feira, 13, numa conferência na Universidade de Yale, uma das mais prestigiadas dos Estados Unidos.

A sua participação, antes de acontecer, já provoca polémica.

Presença de Isabel dos Santos na Universidade de Yale continua a gerar controvérsia - 1:55
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:55 0:00

O professor do Departamento de Política e Estudos Internacionais da Universidade de Cambridge e especialista em Angola, Justin Pearce, diz que Santos não é o melhor exemplo para “estimular” os estudantes africanos em virtude de a sua riqueza advir de laços políticos devido ao seu pai, o antigo Presidente angolano.

Além de Isabel dos Santos, outros 13 palestrantes vão falar sobre temas de identidade, democracia, negócios e tecnologia e sustentabilidade.

O pastor Evan Mawarire, líder religioso do Zimbabwe e forte critico do regime de Robert Mugabe, é o segundo orador principal.

A presença de Santos, no entanto, provocou desde o início críticas de estudantes que, nas redes sociais, a acusam de não ser empresária ou activista, mas sim “parte de um sistema corrupto em Angola”.

Numa das mensagens, apelava-se que aos que forem à conferencia pra fazerem perguntas sobre as suas actividades e que Isabel dos Santos “apresente alguns recibos”.

A Associação de Yale para a Paz e Desenvolvimento Africano (YAAPD), que lhe fez o convite no ano passado, reagiu dizendo que embora a sua presença seja uma componente da conferência, não constitui um aval da Associação ou às actividades de Isabel dos Santos.

Empreendedorismo e ligações ao poder

Justin Pearce, professor no Departamento de Política e Estudos Internacionais da Universidade de Cambridge e especialista em Angola, disse à VOA que os angolanos estão conscientes de que a riqueza da família dos Santos, e especialmente de Isabel, veio de ligações políticas, e não de empreendedorismo.

“Ela disse que começou como empreendedora como rapariga vendendo ovos nas ruas de Luanda. Mas você pode ter a certeza, devido à história, que ela não teve de vender ovos para colocar comida na mesa”, disse Pearce, para quem “se essa pequena anedota é verdadeira ou não, permanece o facto de que ela não teria adquirido os seus activos financeiros e os negócios que ela controla sem a influência de seu pai".

Para aquele professor, há muitos empresários africanos que começaram no nada e que poderiam inspirar os estudantes, mas tal não acontece com Santos.

“Infelizmente, Isabel dos Santos não é um bom exemplo disso”, acrescentou Justin Pearce, acrescentando que, embora tenha o direito de falar quando e onde quiser, “tornou-se rica devido às suas ligações políticas”.

Isabel dos Santos profere a sua palestra às 19 horas locais.

c/ Salem Solomon

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG